29.9.13

Neoclassicismo, Romantismo e Realismo

Neoclassicismo

1) Contextualização histórica:

Está intimamente ligado ao declínio da influência da religião e à ascensão dos ideais do Iluminismo, que tinham base no racionalismo, enfatizavam o aperfeiçoamento pessoal e o progresso social.
Expressa os interesses, a mentalidade e os hábitos da burguesia manufatureira e mercantil da época da Revolução Francesa e do Império Napoleônico, mas também expressou muitos valores políticos e cívicos quando patrocinado pelo Estado.
Ideal da época = democracia.

2) Características das obras:

Buscando o retorno ao estilo greco-romano – tradição imbuída de autoridade moral e estética –, a arte neoclássica trará equilíbrio e simplicidade. As obras são marcadas pelo formalismo e pela linearidade, poses escultóricas, com anatomia correta e exatidão nos contornos. Os temas são “dignos” e há clareza na composição e sobriedade nos ornamentos e no colorido.

3) Passagem barroco/rococó => neoclássico:

 Esgotamento da fórmula barroca e a condenação do que se viu nela como excesso, peso, decorativismo fútil.
 Interesse pela Antiguidade clássica de modo geral, com seus valores de racionalismo, modéstia, equilíbrio, harmonia, simplicidade formal.
 Declíneo do pensamento religioso expresso no barroco com a força que os ideais iluministas e racionais ganhavam no período.

4) Principais artistas:

Jacques Louis David ~> pintor da corte imperial, Napoleão, retratos. Iluminação lembra a de Caravaggio. Exemplo de obra: A Morte de Marat.
Dominique Ingres ~> Exemplos de obras: A Grande Odalisca, Banho Turco e, sobretudo, A Banhista.

Romantismo

1) Contextualização histórica:

A vida social na época do Romantismo estava dividida entre a burguesia industrial e o surgimento da classe operária, os proletariados. Era o fim do absolutismo na Europa e o início da industrialização.

2) Características das obras:

Dramas amorosos e as lendas heróicas medievais, a partir dos quais revalorizou os conceitos de pátria e república. Papel especial desempenharam a morte heróica na guerra e o suicídio por amor.
As cores se libertaram e fortaleceram, dando a impressão, às vezes, de serem mais importantes que o próprio conteúdo da obra. A paisagem passou a desempenhar o papel principal.
Curiosamente, não se pode falar de uma estética tipicamente romântica, visto que nenhum dos artistas se afastou completamente do academicismo, mas sim de uma homogeneidade conceitual pela temática das obras.

3) Passagem Neoclassicismo => Romantismo:

A arte romântica se opôs ao racionalismo da época da Revolução Francesa e de seus ideais, propondo a elevação dos sentimentos acima do pensamento. A produção artística romântica reforçou o individualismo na medida em que baseou-se em valores emocionais subjetivos. 

4) Principais artistas:

Delacroix e Goya.

Realismo

1) Características das obras:

A valorização do objeto, o sóbrio e o minucioso, o cientificismo e a expressão da realidade e dos aspectos descritivos. Representação do mundo de maneira documental, sem o “melhoramento” da natureza pelo pintor: a beleza está em como ela é realmente.

Arquitetura ~> procura responder adequadamente às novas necessidades urbanas, criadas pela industrialização. Torre Eiffel.

Escultura ~> Auguste Rodin – assume, muitas vezes, uma intenção política em suas obras. Sua característica principal é a fixação do momento significativo de um gesto humano. Obras de destaque: O Beijo e O Pensador.

TEMAS ~> Politização: a arte passa a ser um meio para denunciar uma ordem social que consideram injusta; a arte manifesta um protesto em favor dos oprimidos, os heróis.

2) Passagem Romantismo => Realismo:

O europeu, que tinha aprendido a utilizar o conhecimento científico e a técnica para interpretar e dominar a natureza, convenceu-se de que precisava ser realista, inclusive em suas criações artísticas, deixando de lado as visões subjetivas e emotivas da realidade.

3) Principais artistas:

Courbet (vida cotidiana das classes populares) e Jean-François Millet (observador da vida campestre).

0 comentários:

Postar um comentário